agentes ergonomicos

Agentes ergonômicos: o que são e como são classificados

Cuidar da saúde dos colaboradores é uma das principais responsabilidades de uma empresa, e para que isso seja feito da melhor forma, é preciso conhecer e saber como reduzir o impacto dos agentes ergonômicos na qualidade de vida dos funcionários. 

Neste artigo você vai conhecer as principais características e classificações desses elementos e descobrir quais as principais ações para minimizar o impacto na segurança e bem-estar dos colaboradores. 

Confira! 

agentes ergonomicos

Mas afinal, o que são os agentes ergonômicos? 

Diariamente e em diversos ambientes, estamos expostos a fatores e hábitos que podem ser prejudiciais a nossa saúde, como: 

  • Poluição; 
  • Falta de segurança nas ruas; 
  • Acidentes domésticos; 
  • Má alimentação; 
  • Estresse. 

Esses elementos são bastante comuns e presentes em nossa rotina. No entanto, quando não gerenciamos e buscamos reduzir o seu impacto, existe a possibilidade de que sejam ocasionados acidentes e desenvolvidos problemas que irão impactar diretamente a nossa qualidade de vida. E numa empresa funciona da mesma maneira.  

Durante a jornada de trabalho, os colaboradores estão sujeitos a diversas circunstâncias que poderão ocasionar o desenvolvimento de doenças, acidentes e lesões, sendo conhecidas como agentes ou riscos ergonômicos. 

Esses riscos são fatores que podem afetar a saúde física ou psicológica dos colaboradores, gerando desconfortos que, no curto ou longo prazo, podem chegar ao desenvolvimento de doenças. 

Conforme a pesquisa realizada pelo Ministério Público do Trabalho em parceria com a Organização Internacional do Trabalho, entre os anos de 2012 e 2020, um trabalhador morre a cada quinze segundos por acidentes no trabalho ou pelo desenvolvimento de doenças laborais 

Além disso, no G20, o Brasil é o segundo país com as maiores taxas de mortalidade. 

Dessa forma, a preocupação com o impacto causado pelos agentes ergonômicos está centrada não somente na saúde do colaborador, mas aos diversos benefícios que um ambiente ergonômico proporciona para uma empresa, como: 

  • Aumento da produtividade; 
  • Melhoria no foco e concentração; 
  • Redução de custos com afastamentos; 
  • Diminuição de desperdícios da operação; 
  • Aumento da percepção de valorização pessoal. 

Assim, é fundamental saber como identificar os principais riscos ergonômicos para a saúde do colaborador. 

agentes ergonomicos

Quais são os principais agentes ergonômicos? 

Visando auxiliar no processo de identificação e classificação dos riscos ergonômicos, foi desenvolvida NR 17, norma regulamentadora que possui a finalidade de definir os parâmetros de adaptação do ambiente de trabalho às necessidades de seus colaboradores. 

Dessa maneira, os agentes ergonômicos estão relacionados a fatores como: 

 

Atividades repetitivas 

Dentre os principais problemas desenvolvidos pela realização de atividades físicas, a LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e a DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho) são as doenças mais comuns entre os trabalhadores. 

 

Pressão psicológica 

É comum que as pessoas associem os riscos ergonômicos apenas aos fatores que podem afetar diretamente a saúde física do colaborador. 

No entanto, quando tratamos de ergonomia, os elementos psicológicos também são considerados para a avaliação dos riscos à saúde e bem-estar da equipe. 

Dessa forma, existem inúmeros fatores que podem ocasionar o surgimento de doenças psicológicas de origem ocupacional, como: 

  • Cobranças excessivas; 
  • Metas e prazos desafiadores; 
  • Excesso de atribuições e responsabilidades; 
  • Ambiente barulhento. 

 

Excesso de esforço físico 

Em determinadas atividades, o levantamento de pesos e cargas faz parte da rotina da função. 

No entanto, existem algumas recomendações para que as atividades não gerem lesões ou acidentes para os colaboradores, como: 

  • Utilização de equipamentos de proteção individual (EPI’s); 
  • Limite de peso a ser carregado por apenas um colaborador; 
  • Utilização de equipamentos que viabilizem o transporte de cargas; 
  • Restrições de segurança para mulheres e jovens. 

agentes ergonomicos

Como evitar que os riscos ergonômicos prejudiquem a saúde dos colaboradores? 

O primeiro passo para evitar o impacto dos agentes ergonômicos nos colaboradores é buscando identificar a quais riscos a equipe está exposta. Dessa maneira, a realização da Análise Preliminar de Riscos é a principal estratégia a ser iniciada. 

Além disso, existem outras ações que poderão auxiliar no processo de minimização dos agentes na saúde dos colaboradores, como:  

  • Incentivar a realização de pausas com regularidade; 
  • Distribuir cartilhas, instrutivos e avisos com recomendações de segurança e bons hábitos no ambiente da empresa; 
  • Realizar a fiscalização da utilização de equipamentos de EPI; 
  • Promover momentos de conscientização entre a equipe; 
  • Investir em equipamentos e produtos de escritório com laudo ergonômico. 

Conhecer e saber como prevenir o impacto dos agentes ergonômicos é essencial para manter a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos colaboradores. Além disso, através da prevenção é possível evitar o surgimento de processos trabalhistas que possam prejudicar a empresa. 

Quer saber mais sobre os principais pontos relacionados a ergonomia e segurança dos colaboradores no ambiente de trabalho? Acesse o nosso e-book sobre a Norma Regulamentadora 17!